O blog "A arte da Excelência" foi criado para dar continuidade às ideias do e-book de mesmo nome publicado em 18/05/2011. O download gratuito do livro "A arte da Excelência" e outros conteúdos de destaque permanente estão logo abaixo, no lado direito da página. Para ser informado das novas postagens do blog cadastre seu e-mail ou curta nossa página no Facebook. Para entrar em contatoconosco escreva para artedaexcelencia@gmail.com. Um grande abraço e viva com Excelência!

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Aproveite as oportunidades!

Meus caros:

   Na semana que passou conclui a leitura do livro "Oportunidades", do palestrante, amigo e incentivador do projeto "A arte da Excelência", Dalmir Sant´Anna. Gostei muito do que li. Posso dizer que o livro superou minhas expectativas. Foi adotado um modelo muito interessante de abordagem do tema "oportunidade", alicerçado em três capítulos: trabalho, competência e equilíbrio. Cada capítulo inicia com uma parte teórica que a todo tempo instiga reflexão e ação. No final do capítulo, para mostrar que é possível adotar as ações propostas, são apresentadas entrevistas com pessoas que se destacam justamente por adotarem as estratégias indicadas pelo autor.

   Aproveitando as reflexões geradas pelo livro, resolvi escrever sobre três questões que, dentre tantas, me chamaram a atenção. A primeira delas diz respeito ao trabalho. Discutindo sobre o trabalho como tortura ou satisfação, Dalmir faz a seguinte pergunta: "Você é apaixonado pelo que faz?" Essa é uma pergunta difícil de responder, não acham? Evidentemente todo trabalho tem seus dias complicados, como tudo na vida. Mas no geral, você tem paixão pelo que faz?

   A resposta a essa pergunta é muito mais importante do que se pode imaginar. Até quando da leitura do livro eu via o gostar do que se faz como algo que contribuiria para nossa realização profissional. Mas ao abordar o tema Dalmir Sant´Anna vai mais além, mostrando que quem trabalha com satisfação entra em um círculo virtuoso, em que a felicidade profissional o leva a estar sempre motivado a superar desafios e se qualificar. Já quem não gosta do que faz vive em um circulo vicioso de insatisfação, com reclamações constantes e ausência de busca pela qualificação. Com isso, a diferença entre quem gosta e quem não gosta do que faz não é apenas a realização profissional. É muito mais que isso. Quem gosta do que faz estará motivado a desenvolver competências, criando uma carreira de sucesso e vitórias. Quem não gosta ficará estagnado no tempo e poderá até regredir. Dessa forma, ao longo do tempo haverá um verdadeiro abismo entre dois profissionais que partem do mesmo ponto, mas um gosta e o outro não gosta do que faz. Para um os desafios serão oportunidades. Para outro, apenas mais trabalho.

   A segunda reflexão é sobre o desenvolvimento das competências. Sobre essa questão, o jogador de basquete Oscar Schmitt, ao escrever o encerramento do livro "Oportunidades", diz que: "indiferentemente de sua profissão, procure treinar, treinar e treinar! E quando estiver morto de cansado, treinar mais um pouquinho!" Isso é algo semelhante ao que mencionei na postagem sobre o segredo para passar no concurso de Juiz Federal, lembram? E realmente é assim. Competência precisa ser desenvolvida. Sem ela não adianta ter oportunidades, pois como destaca Dalmir Sant´Anna competência não é prometer fazer. É "prometer menos e fazer mais". Então é preciso aproveitar todos os momentos para desenvolver competências, de modo que quando a oportunidade aparecer tenhamos capacidade não de prometer resultados, mas sim de entregar resultados.

   Por fim uma reflexão sobre equilíbrio. Esse é um tema que trato com frequência aqui no blog e fiquei muito feliz em ver um capítulo inteiro do livro dedicado a ele. Realização profissional e pessoal precisam andar juntas. Uma não existe sem a outra. E o equilíbrio é uma palavra chave. O grande desafio aqui, apontado pelo Dalmir com muita propriedade, é estar ao mesmo tempo comprometido com a paixão pelo que se faz no trabalho e com uma vida pessoal de grandes realizações. É preciso dedicar atenção a essa questão, pois é muito comum nos perdermos na paixão pelo trabalho e esquecermos de casa. Ou vivermos tão intensamente nossa vida pessoal que os objetivos profissionais são deixados de lado. O ideal a ser perseguido é viver com intensidade, e por consequência com equilíbrio, todos os aspectos de nossa vida. 

   É isso. Se essas propostas lhe parecem de difícil implementação, reflita um pouco mais sobre elas. O grande desafio para quem não trabalha com paixão é acreditar que isso é possível. Entra em uma certeza tão grande que o trabalho é mesmo para ser suportado que já não acredita mais na possibilidade de algo diferente. E aí o livro "Oportunidades" é muito interessante porque não só fala na teoria que é possível, mas também mostra na prática sua aplicabilidade, com os casos de sucesso das entrevistas apresentadas. É verdade que há entrevistas com pessoas acima da média, como o humorista Shaolin e o jogador de futsal Falcão, melhor do mundo na modalidade. Mas também há entrevistas com pessoas que fazem parte do mundo dos "mortais", como a maioria de nós. O interessante é que gênio ou mero "mortal", todos indicam que precisaram (e ainda precisam) trabalhar muito, desenvolver competências e estar em equilíbiro para alcançarem e manterem o sucesso. 

   Um grande abraço e até semana que vem. Quem tiver se interessado pelo livro do Dalmir Sant´Anna encontra mais detalhes no site www.dalmir.com.br. No site também é possível se cadastrar para receber um informativo mensal com dicas do Dalmir. E no link www.dalmir.com.br/videos.php pode-se assistir a alguns vídeos de entrevistas e palestras com Dalmir Sant´Anna, inclusive uma sobre o tema "como aproveitar as oportunidades", no programa Estudio Santa Catarina, da Rede Globo/SC. Vale a pena conferir.

Emmerson Gazda
http://www.artedaexcelencia.blogspot.com/

2 comentários:

  1. O duro do trabalho é quando a instituição em vc trabalha não valoriza o seu esforço, ou pior, atrapalha seu desempenho criando plataformas que travam o andamento das tarefas diárias!!!

    ResponderExcluir
  2. Meu caro,

    Realmente essa é uma situação complicada. Mas é uma realidade que está sempre presente em qualquer instituição ou empresa. As vezes é um sistema de computador, outras um modelo de trabalho burocrático e outras ainda algumas pessoas que estão sempre tentando atrapalhar quem quer fazer a diferença. Mas acredito que temos como superar esses obstáculos nos concentrando no que pessoalmente podemos fazer. Prefiro pensar nas dificuldades como algo que torna mais desafiador o caminho do sucesso, contribuindo para meu engrandecimento pessoal e profissional. Como dizem no futebol, o verdadeiro craque aparece nos momentos de decisão, que na empresas são os momentos de dificuldade.

    Um abraço,

    Emmerson

    ResponderExcluir

"A arte da Excelência" é um projeto sem fins comerciais destinado a gerar reflexão e ações concretas para a realização pessoal e profissional.