O blog "A arte da Excelência" foi criado para dar continuidade às ideias do e-book de mesmo nome publicado em 18/05/2011. O download gratuito do livro "A arte da Excelência" e outros conteúdos de destaque permanente estão logo abaixo, no lado direito da página. Para ser informado das novas postagens do blog cadastre seu e-mail ou curta nossa página no Facebook. Para entrar em contatoconosco escreva para artedaexcelencia@gmail.com. Um grande abraço e viva com Excelência!

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Como você olha para os obstáculos?

 Meus caros,

   Recentemente tive o prazer da leitura do livro do amigo juiz federal Leandro Cadenas “Concurso Público - Eu passei! Memórias e dicas de um concursando que não desistiu". Um pequeno livro e de fácil leitura (mas de imenso conteúdo) que relata os caminhos percorridos por Leandro até a aprovação em primeiro lugar no concurso de Juiz Federal da 4ª Região. Além de uma história sincera e motivadora, dicas de estudo e de estratégias de preparação para concursos públicos dão um toque especial à obra. Não vou falar muito sobre o livro para não tirar a surpresa daqueles que se interessarem pela leitura. Mas preciso destacar um aspecto da história do Leandro que me levou a algumas reflexões sobre como encaramos os obstáculos que surgem em nossas vidas.

   Pois bem, o hoje juiz federal Leandro Cadenas conta em seu livro que ingressou no serviço público meio que por acaso. Estudava Engenharia Elétrica, viu um cartaz sobre um concurso para servidor da Justiça Federal em Curitiba e, atraído unicamente pelo salário, resolveu se inscrever. Nem sabia qual seria a atividade. Mas como o salário era bom e havia muitas vagas resolveu estudar, conseguindo obter aprovação. Já dentro da Justiça Federal ele descobriu a importância da função jurisdicional e sentiu que queria ser Juiz Federal. Só tinha um problema: estava se formando em Engenharia Elétrica. Isso não lhe habilitava a prestar o concurso da Magistratura. O que fez ele diante de tamanho obstáculo? A única coisa que poderia fazer se quisesse mesmo ser Juiz Federal: ingressou em uma faculdade de Direito. Nesse meio tempo passou no concurso de Auditor da Receita Federal, tornou-se professor de cursinhos preparatórios para concurso público e publicou uma dezena de livros de estudo para concursos. E claro, manteve sempre vivo o sonho de ser Juiz Federal. O problema é que no meio da faculdade surgiu a exigência constitucional, para ser Juiz, de 3 anos de experiência após a formatura. Mais um obstáculo. E depois de formado e vencidos os anos de experiência vieram reprovações nos sucessivos concursos que prestava. Novos obstáculos. Mas Leandro não desistiu. Cada obstáculo nunca era maior do que a vontade em superar as dificuldades e alcançar o objetivo final. Como recompensa veio, em 2011, depois de mais de dez anos de espera, estudo e perseverança, a aprovação em primeiro lugar nos concursos de Juiz Federal da 4ª Região. E finalmente a possibilidade de exercer o cargo de Juiz Federal, que Leandro destaca como o aspecto mais importante disso tudo.

   É interessante a leitura dessa história real do juiz federal Leandro Cadenas, aqui brevemente resumida, para pensarmos também um pouco sobre como encaramos os obstáculos que surgem em nossas vidas. Quando um montanhista se depara com uma montanha difícil de ser escalada ele vê ali um desafio, uma oportunidade de ir um passo além naquilo que já fez até então. O obstáculo é para ele motivo para ação. Assim também me parece aconteceu com o amigo Leandro Cadenas. A aprovação no concurso de Juiz Federal era um grande desafio. E nesse desafio ele encontrava motivação para realizar seu sonho, sabendo que aquilo só estava acessível para aqueles que quisessem realmente se dedicar para alcançar o ápice da montanha. Para muitos, provavelmente o fato de não ter o curso de Direito e já ser Auditor da Receita Federal, um cargo público dos mais bem remunerados e respeitados, seria suficiente para olhar para a montanha e concluir que era muito alta, que não valeria o esforço. Mas para quem vê obstáculos como desafio, como oportunidades de crescimento e realização pessoal, as dificuldades existem é para serem enfrentadas.

   O hoje juiz federal Leandro Cadenas é uma dessas pessoas que vê nos desafios oportunidades de crescimento, superação e realização. E um aspecto interessante disso tudo, que ele não destaca no livro ou em suas palestras sobre o assunto, mas que me ocorreu ao escrever essa postagem, é que ingressou no serviço público atraído pela remuneração e pela estabilidade. Mas o lugar que ocupa hoje foi alcançado não pela remuneração ou estabilidade (isso já tinha como Auditor Fiscal da Receita), mas sim pela motivação em realizar o sonho de ser juiz federal. Para ver que para pequenas realizações, pequenas motivações até podem bastar. Mas para grandes realizações é preciso uma grande e constante motivação.

   É isso, meus caros. Deixo algumas perguntas para reflexão. Como estamos encarando os obstáculos que surgem em nossas vidas? São eles motivo para desistimos? Ou nos dão ainda mais vontade em superá-los? São nossas motivações suficientemente fortes para encararmos grandes desafios? Pensemos sobre isso e passemos a olhar para os obstáculos como oportunidades de crescimento e realização pessoal e profissional. Quem estiver fortemente determinado, por maior que seja o desafio, terá todas as condições de chegar à glória e satisfação de atingir o topo da montanha.

Um grande abraço. Para os que se interessarem em saber um pouco mais sobre a história e sobre as dicas do Juiz Federal Leandro Cadenas sugiro a leitura da entrevista que ele concedeu ao site "Ponto dos Concursos" (clique aqui para visualizar). Vale a pena conferir.

Emmerson Gazda

2 comentários:

  1. Já disse o pensador Viktor Frankl:

    "Quem tem um 'porquê' enfrenta qualquer 'como'."

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo Emmerson, agradeço pelas palavras e pela oportunidade de trazer à reflexão de todos nós tão importantes caminhos que trilhei nessa vida, que hoje me fazem ser o que sou, muito mais que um cargo ou um salário. O dinheiro e a estabilidade até podem ser "motivos" iniciais, mormenmte em se tratando de um estudante de engenharia de 20 anos, mas, sem outros "motivos", a frustração já teria chegado.
    Hoje me sinto realizado como juiz, podendo ajudar, de uma forma ou de outra, a sociedade. E é isso o que realmente importa.
    Abraços do amigo,
    Leandro Cadenas Prado

    PS: só soube que havias escrito sobre mim aqui no blog através de um email que recebi de leitura sua!!! Novamente, obrigado.

    ResponderExcluir

"A arte da Excelência" é um projeto sem fins comerciais destinado a gerar reflexão e ações concretas para a realização pessoal e profissional.