O blog "A arte da Excelência" foi criado para dar continuidade às ideias do e-book de mesmo nome publicado em 18/05/2011. O download gratuito do livro "A arte da Excelência" e outros conteúdos de destaque permanente estão logo abaixo, no lado direito da página. Para ser informado das novas postagens do blog cadastre seu e-mail ou curta nossa página no Facebook. Para entrar em contatoconosco escreva para artedaexcelencia@gmail.com. Um grande abraço e viva com Excelência!

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Mais inquietudes ao se cumprir com o objetivo

Prezado(a),

   Quando ocorrer de alcançarmos o objetivo proposto e não nos sentirmos completos, suficientemente satisfeitos, é salutar avaliarmos em nosso entorno na procura de ofendidos ou prejudicados. O sentimento de inquietude com o resultado frequentemente advém de problemas no relacionamento durante as etapas que percorremos. Reforço a ideia de que o caminho é tão importante quanto o destino. Ocorre que às vezes os problemas podem estar além da comunicação. Situações em que se viola regras de bom convívio social. Se por um lado sabemos claramente que estas situações não devem ocorrer, por outro podemos não  perceber  que atingir a excelência significa mais do que simplesmente evitá-las. 

   A questão torna-se mais complexa quando diferentes culturas são envolvidas. O que antes estava restrito a ambientes multinacionais, torna-se hoje padrão diário no mundo globalizado em que vivemos. Com a intensificação das oportunidades de contatos virtuais e facilidades da internet, cada vez mais temos contato com diferentes culturas e origens. Entender as raízes e razões desta diversidade, aceitando a pluralidade são as bases para se agir com o devido respeito e sensibilidade. 

   As exigências são grandes. Nem sempre conhecemos e estamos preparados para aceitar diferenças tão intensas. Alguns padrões de comportamento são até considerados por nossa própria cultura como ofensivos. E vice-versa, nossos comportamentos podem ser considerados incorretos para outros. Tais arestas serão cada vez mais importantes na medida em que interagimos mais internacionalmente. E a excelência não se limita a nos comportarmos adequadamente. O simples fato de presenciar um ato de agressão cultural pode prejudicar a satisfação com o resultado final. Por isto, a excelência passa pela promoção e até exigência de respeito às culturas. Melhor ainda, conseguir aproveitar as vantagens de cada origem e cultura para alcançar os objetivos comuns de forma harmoniosa. Veja-se o grau de domínio que isto pode exigir.

   Mesmo em distâncias pequenas, às vezes bem pequenas, existem diferentes pontos de vista. Faz parte das boas regras de conduta valorizarmos as experiências e opiniões dos outros. Mesmo que elas sejam diferentes das nossas. E que tal ainda aprendermos com isto? A parte boa de ouvirmos os outros não é somente garantir que seja valorizado no grupo, mas também trabalhar para que se tenha melhor assertividade no resultado. O problema é que estamos sempre dispostos a aprender, mas nem sempre aceitamos que os outros nos digam que estamos errados.

   Novamente, a excelência vai além de estamos abertos à opinião dos outros. O melhor é ativamente procurarmos e pedirmos a opinião das pessoas que serão impactadas pelas decisões que são tomadas. Veja que isto irá exigir bastante destreza e capacidade de comunicação para juntar as diversas opinões, que muitas vezes podem conflitar entre si ou mesmo com o nosso entendimento do que seria melhor. E por fim, chegar a uma conclusão a contento para todos. Caso contrário, você pode se sentir mal por não atender a alguns consultados. E isto nos leva a mais um aspecto: ser respeitoso com os outros.

   É importante observar que ao pedir a opinião você se compromete a fazer algo com o que lhe é fornecido. Por isto, muitos preferem não perguntar. Mas isto não resolve o problema da insatisfação para com o caminho tomado. Ela permanece lá. Só que latente e desconhecida. Gerando outros efeitos colaterais indesejados. Por isto é sempre melhor comunicar claramente. E o respeito irá exigir que respostas adequadas sejam dadas. Sem ferir ou prejudicar Novamente tocamos a questão do “feedback”. Ele precisa ser feito de forma construtiva e respeitosa.

   O líder tem responsabilidades adicionais. Além da preocupação com sua conduta, deve zelar para que os membros da equipe não infrijam regras de convivência e prejudiquem outros. Em equipes maduras, problemas desta natureza são mais difíceis de se presenciar. Mesmo assim, compete ao líder acompanhar e tomar a atitude correta para que a unicidade do grupo não seja prejudicada. Há de gerar um ambiente de confiança. 

Abraços,

Emmanuel Gazda
www.artedaexcelencia.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A arte da Excelência" é um projeto sem fins comerciais destinado a gerar reflexão e ações concretas para a realização pessoal e profissional.