O blog "A arte da Excelência" foi criado para dar continuidade às ideias do e-book de mesmo nome publicado em 18/05/2011. O download gratuito do livro "A arte da Excelência" e outros conteúdos de destaque permanente estão logo abaixo, no lado direito da página. Para ser informado das novas postagens do blog cadastre seu e-mail ou curta nossa página no Facebook. Para entrar em contatoconosco escreva para artedaexcelencia@gmail.com. Um grande abraço e viva com Excelência!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

O poder do elogio!

Meus caros:

   Recentemente assisti a um pequeno filme chamado “Validation”. Em português encontrei no youtube uma versão legendada com o título “Validação: eu só queria te ver sorrindo”.  O curta foi escrito e dirigido por Kurt Kuenne, em 2007, sendo estrelado por TJ Thyne e Vicki Davis, segundo o blog www.cinefilodeplantao.wordpress.com.

   Esse filme, com cerca de 15 minutos de duração, é bastante interessante. O personagem central trabalha no setor de validação de tickets de estacionamento em um shopping center e simplesmente adora elogiar as pessoas. No começo parece que esses elogios são meio forçados, apenas como um técnica obtida em algum treinamento. Mas logo se percebe que os elogios são sinceros e a partir daí o filme se desenvolve mostrando como as pessoas gostam de receber elogios. 

   Pois bem, depois de assistir ao filme fiquei pensando no grande poder de transformação que os elogios possuem. E como praticamente não fazemos uso desse poder. Comecei a observar o meu dia a dia e constatei que é muito fácil fazer uma crítica, mas bastante raro fazer um elogio. Por exemplo, se somos mal atentidos em algum lugar é muito comum que reclamemos no próprio local ou falemos sobre isso para alguma outra pessoa. Mas se somos bem atendidos raramente agradecemos a pessoa que nos atendeu, elogiando seu trabalho. 

   É interessante essa constatação, aparentemente fruto da cultura que temos de que fazer bem feito é apenas obrigação. Logo, não haveria espaço para elogios, salvo em situações de realizações excepecionais. Já as cobranças existem sempre. Muitas vezes até junto de um elogio, como quando, por exemplo, o filho chega com um 9 no boletim e o pai diz: “Muito bom. Vamos ver se na próxima você consegue um 10”. Claro que essa é uma forma de instigar a um resultado ainda melhor no futuro, mas parece-me que nesse momento o ideal seria apenas um elogio, como reforço de que com trabalho bem feito se consegue grandes resultados.

   Aliás, falar em filhos e família é bastante oportuno, pois quando se pensa em elogios a ideia que vem em primeiro lugar é o ambiente de trabalho, onde os elogios sinceros podem realmente trazer excelentes resultados (e mesmo assim muitas vezes não temos capacidade de elogiar quando devido). Contudo, você já pensou que também dentro de sua casa, com seus filhos e companheiro(a), o elogio é fundamental? Acredito, inclusive, que é um dos principais elementos que alimentam o carinho das relações. Basta ver um casal de namorados apaixonados. É elogio para todo lado.  Como consequência vem o carinho. E mais elogios. 

   Obviamente que não é possível viver todos os dias como um casal de namorados apaixonados. Mas é possível adotar a prática de elogiar com sinceridade pelas pequenas coisas boas que nossos filhos e companheiro(a) fazem no dia a dia. Um café que nos espera na mesa preparado pela esposa, uma toalha pendurada no varal pelo marido (coisa rara que merece mesmo elogio!),  o filho que acorda animado para ir para a escola. Tudo isso são coisas muito simples, mas que podem e devem ser elogiadas. 

   Da mesma forma, nas atividades diárias e no trabalho, elogiar pela pequenas coisas positivas que são feitas é muito importante. Gera um sentimento de realização profissional e pessoal para quem recebe o elogio. E para quem elogia é um mecanismo bastante eficaz para que o outro saiba que é aquilo que você espera dele.  Além do que abre um espaço mútuo para emissão e aceitação de uma crítica construtiva, quando seja necessária. 

   Enfim, elogiar com sinceridade é algo bastante interessante que podemos incorporar a nossa vida diária. No começo certamente nos sentiremos um pouco desconfortáveis, já que não estamos acostumados. Mas como no filme “Validation”, com o tempo isso se tornará algo natural e os resultados serão muito positivos.

   De outro lado, ao mesmo tempo em que aprendemos a elogiar, precisamos também aprender a receber elogios. Não é o caso de adotarmos a conduta de algumas pessoas que adoram receber elogios e se colocam em um posição de superioridade em relação aos demais. Mas também não precisamos ficar em um posição de achar que receber um elogio é quase um pecado. Com efeito, talvez pela raridade com que elogios são dados, muitas pessoas acabam ficando constrangidas quando são elogiadas. Tente não se sentir assim. Receba o elogio, agradeça por ele, curta o momento e tenha a sensibilidade de saber que elogios passados não garantem elogios futuros. Assim, aproveite o elogio, mas faça por merecer outros no futuro. 

   Aliás, essa questão de fazer por merecer outros elogios no futuro remete a uma questão final sobre esse assunto: a forma de elogiar. O ideal é elogiar sempre as ações das pessoas, quer dizer, o que elas fizeram de positivo, e não elas em si. Isso estimula a que as pessoas procurem fazer novas coisas que gerem elogios. Já o elogio à pessoa em si faz com que ela tenda a não agir, para não correr o risco de no futuro ser criticada por uma ação. Então elogie as pessoas pelo que elas fazem. Isso vale para o trabalho, companheiro(a), filhos, amigos e todas as interações sociais. 

Um abraço e até semana que vem,

Emmerson Gazda
www.artedaexcelencia.blogspot.com

8 comentários:

  1. Emmerson,

    Oportuno o seu artigo!

    No relacionamento pessoal, tenho para mim que sempe devemos elogiar em público e criticar em particular.


    Abraço!

    Márcio

    ResponderExcluir
  2. Caro Dr Emmerson,

    O texto me trouxe à lembrança uma frase de Sigmund Freud:

    "Podemos nos defender de um ataque, mas somos indefesos a um elogio".

    Parabéns pelo blog!

    Abraços,

    Guilherme

    ResponderExcluir
  3. Excelente texto.

    Pratiquemos a elegância do comportamento.

    Abraço,

    ResponderExcluir
  4. Em tempo, comunico que o Blog da Michele mudou de nome e caminho. Com pseudônimo agora:

    Michele Santti
    http://michelesantti.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Meus caros,

    Obrigado pelos comentários. Vamos então tentar colocar em prática a cultura do elogio!

    Um abraço,

    Emmerson

    ResponderExcluir
  6. Ola gostaria de saber o que quer dizer elogios porque falei uma coisa a minha amiga falei k ela era bonitabonita ectt podem me ajudar com.isso?

    ResponderExcluir
  7. Paulo, o elogio é importante, mas como disse no texto da postagem, a forma de elogiar também faz muita diferença. E aí você deve observar que o elogio tem seu momento e seu contexto. Por exemplo, nas relações profissionais, o elogio deve ser sobre o trabalho bem desenvolvido. É isso que trará uma melhora no ambiente profissional. Já nas relações sentimentais, como parece ser sua questão, o elogio precisa ser primeiro de tudo sincero em suas intenções. Do contrário pode parecer apenas uma "cantada barata". Além disso penso que aqui também vale a regra de que os melhores elogios são sobre o que a pessoa faz e não sobre a pessoa em si. Quer dizer, eu falar que uma pessoa é bonita é meio "lugar comum". E tem bem menos efeito do que eu mencionar que uma atitude X que ela tomou foi muito inteligente ou muito bonita. A razão é porque quando você ressalta a conduta da pessoa mostra que presta realmente atenção a ela e ao que ela faz. Agora, evidente que apenas os elogios não vão resolver todos os problemas de relacionameto pessoal ou profissional. Em qualquer situação é preciso construir uma relação de confiança. Nesse ponto é parecido com uma conquista amorosa. Você vai construindo uma ponte que gera o sentimento mútuo. Mas é claro que quando a questão é construir um relacionamento sentimental existem elementos que não são possíveis de serem controlados. Ou seja, por melhores que sejam os elogios, as atitudes, as ações voltadas a conquistar a pessoa de quem se gosta, nem sempre isso dá certo. E aí tem horas que é melhor ir adiante, partir para outra. Afinal, como disse o cientista francês Blaise Pascal: "o coração tem razões que a própria razão desconhece".

    Um abraço,

    Emmerson Gazda

    ResponderExcluir
  8. Sou Ernan, e graças a DEUS ser feliz é natural para min. E quando assisti este vídeo, fiquei muito feliz por saber que outras pessoas pensam assim. Minha filha Caroline, diz sempre que tenho o habito de deixar as pessoas melhor do que encontrei. Nas minhas conversas com DEUS, peço pra ele que distribua uma parte da minha felicidade pras pessoas que não encontram motivos pra ser feliz. O único medo que eu tinha, era de ter filhos ruins! E nisso DEUS me presenteou: tenho RAFAEL, CAMILA E CAROLINE, RITA DE CASSIA (MINHA NETA), SUZANE (MINHA NORA),LUIZ (MEU GENRO),WEBERT (MEU GENRO) E AGORA, CAROLINE ESTAR GRAVIDA (MAIS UM(A) NETA(O) E POR ESTES MOTIVOS MINHA FELICIDADE É PLENA.

    ResponderExcluir

"A arte da Excelência" é um projeto sem fins comerciais destinado a gerar reflexão e ações concretas para a realização pessoal e profissional.