O blog "A arte da Excelência" foi criado para dar continuidade às ideias do e-book de mesmo nome publicado em 18/05/2011. O download gratuito do livro "A arte da Excelência" e outros conteúdos de destaque permanente estão logo abaixo, no lado direito da página. Para ser informado das novas postagens do blog cadastre seu e-mail ou curta nossa página no Facebook. Para entrar em contatoconosco escreva para artedaexcelencia@gmail.com. Um grande abraço e viva com Excelência!

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

A gratidão é uma grande virtude!

Meus caros:

   O e-book “A arte da Excelência” completa amanhã 3 meses de seu lançamento. Nesse meio tempo foram mais de 3.300 livros “baixados” e quase 10 mil acessos ao blog. Também recebi vários e-mails com manifestações positivas sobre o livro e no blog foram diversos comentários sobre os temas tratados.

   Ao fazer o balanço desses 3 meses do projeto “A arte da Excelência” pude constatar que o caminho de sucesso que está sendo trilhado se deve à colaboração das  pessoas na divulgação e no incentivo para que continue escrevendo. Isso me fez pensar ser oportuno falar sobre a importância de agradecermos a ajuda que recebemos.

   É fato que desde pequenos somos muito bons em pedir. Nascemos chorando e pedindo comida para nossas mães. Não paramos de berrar enquanto não somos atendidos em nossas necessidades. Por outro lado, parece que temos um pouco de dificuldade em mostrar gratidão. Tanto que os pais precisam ensinar seus filhos a dizer um simples “obrigado”. É a velha pergunta que toda mãe já deve ter feito a seu filho ou filha, quando alguém lhe dá um presente: “como é que se diz?” E a criança muitas vezes olha para a mãe e responde com outra pergunta: “qual é a palavra mesmo?”  Ao ser lembrada, toda envergonhada, diz: “obrigado”. E sai correndo para brincar.

   O Evangelho de Lucas, 17:11-18 traz um exemplo bíblico de como a gratidão é importante, mas muito facilmente esquecida. Conta o evangelista que Jesus passou por um povoado em que dez leprosos estavam segregados do convívio social. Na época a lepra não tinha cura e era altamente contagiosa. Então a solução era excluir os leprosos de qualquer contato com as demais pessoas. Vendo Jesus passar, eles clamaram por ajuda. Jesus atendeu seus apelos, curando-os. Todos foram correndo se apresentar ao sacerdote, que era quem deveria atestar o fim da doença. Mas dos dez, só um voltou para agradecer. Na narrativa, Lucas mostra que Jesus ficou desapontado com a falta de agradecimento, perguntando-se o que acontecera com os outros nove curados que não retornaram.

   O exemplo da fé é interessante porque revela algo que com muita frequência fazemos: nos momentos de dificuldade somos rápidos em pedir auxílio. Mas depois de tudo resolvido não é raro esquecermos de agradecer.

   Isso é algo que merece reflexão não só no plano espiritual, mas também no plano das nossas relações com as outras pessoas. Talvez nem percebamos como estamos constantemente pedindo a ajuda dos outros. É uma informação aqui, uma solicitação expressa de auxílio ali. A questão é: será que estamos tendo a mesma eficiência em agradecer? Em dizer um obrigado, em retribuir com reciprocidade a ajuda recebida, em dar os devidos créditos a quem nos auxiliou a alcançar o objetivo almejado?

   É algo a ser pensado. Como disse durante a postagem, pedir e receber é da natureza humana. É quase instintivo. Já agradecer é algo que precisa ser ensinado pelos pais. Ou seja, é algo que precisamos desenvolver.

   Certamente quando esquecemos de agradecer por uma ajuda importante nem nos damos conta disso. Os nove que não voltaram para falar com Jesus só ficaram sabendo da falha cometida quando leram o Evangelho de Lucas. Mas Jesus desde logo ficou entristecido. O mesmo acontece em nossas vidas. Ao esquecermos de agradecer pelo auxílio recebido provavelmente nem iremos ficar sabendo disso. Afinal é raro alguém cobrar um “muito obrigado”. Quando acontece é muito tempo depois, em situações de exposição de mágoas passadas. Mas a pessoa que ajudou poderá ficar entristecida de imediato. Isso, no mínimo, criará dificuldades para se encontrar a mesma disposição em ajudar no futuro. Está aí, portanto, uma virtude importante a ser desenvolvida e que nos conduzirá ao engrandecimento pessoal e profissional: a gratidão.  

   Por fim, colocando em prática o que escrevi na presente postagem, quero agradecer a todos os que estão ajudando no desenvolvimento do projeto “A arte da Excelência”. Impossível indicar todos nominalmente aqui na postagem, mas recebam meus agradecimentos sinceros. Estou procurando dar a contrapartida escrevendo semanalmente o blog e espero que estejam gostando. Qualquer sugestão de algum tema a ser tratado será sempre bem recebida.     

Um grande abraço e até semana que vem,

Emmerson Gazda
www.artedaexcelencia.blogspot.com

2 comentários:

  1. Como diz o ditado: "Escreve os favores que fizer na areia e insculpe a gratidão a quem te ajudar na rocha".

    Márcio
    Londrina

    ResponderExcluir
  2. Márcio:

    Seguir esse ditado é ir além da gratidão. É ter também humildade. Está aí um assunto a ser tratado no blog no futuro: humildade.

    Um abraço,

    Emmerson

    ResponderExcluir

"A arte da Excelência" é um projeto sem fins comerciais destinado a gerar reflexão e ações concretas para a realização pessoal e profissional.