O blog "A arte da Excelência" foi criado para dar continuidade às ideias do livro eletrônico (e-book) de mesmo nome publicado em 18/05/2011. O download gratuito do livro/audiolivro "A arte da Excelência" e do álbum musical "Momentos de Excelência" (lançado em 16/05/2012), bem como cadastro no blog, arquivo das postagens antigas e outros destaques permantentes estão logo abaixo, no lado direito da página. Para ser informado das novas postagens do blog cadastre seu e-mail, siga pelo twitter ou curta no facebook. Para entrar em contato conosco escreva para artedaexcelencia@gmail.com. Um grande abraço e viva com Excelência!

quarta-feira, 14 de março de 2012

10 passos para a aprovação no concurso de Juiz Federal

 Meus caros:

   Na semana passada estive em Blumenau, a convite da Escola da Magistratura Federal de Santa Catarina/SOCIESC/IBES, falando sobre concursos públicos. Foi um evento muito produtivo, junto com os amigos e juízes federais Micheli Polipo e Fabrício Bittencourt da Cruz. A postagem de hoje é dedicada a apresentar um resumo do que preparei para a ocasião, com a palestra "10 passos para a aprovação no concurso de Juiz Federal":

   1. Defina a aprovação como uma meta de vida: o sucesso na realização de um grande projeto depende antes de tudo da importância que você dá para ele. Quando você estabelece um objetivo como uma das principais metas de sua vida, as chances de sucesso aumentam consideravelmente. A questão é: como se transforma a aprovação em um concurso em “meta de vida”? Bem, para isso você precisa ter certeza que a aprovação é algo que fará grande diferença em seu presente e futuro. A dúvida se é isso mesmo que você quer precisa ser eliminada, para que você esteja totalmente motivado, focado no objetivo e disposto a enfrentar os ônus da futura carreira, sem que isso seja um elemento de desistência pelo caminho. Feito isso é importante saber que toda meta deve ter um prazo para ser atingida (no caso do concurso de Juiz Federal, no mínimo 5 anos). Após esse prazo você não irá necessariamente desistir, mas deverá analisar outras possibilidades e/ou renovar a motivação e o objetivo por um novo prazo.

   2. Acredite que a aprovação é possível: parece evidente dizer isso, mas a verdade é que o ser humano tem a tendência de duvidar de suas próprias capacidades. A grande questão é que se você não acreditar que é possível, muito provavelmente você irá acertar. A impossibilidade será a melhor justificativa para desistir. Portanto, se você duvida, precisa ter mais fé em si mesmo antes de começar. Perceba: não estou dizendo que é fácil. Estou dizendo que é possível. Assim como aviões de 50 toneladas e navios de 150 mil toneladas fazem o que parece impossível ao flutuar no ar e na água, também todos os dias as pessoas estão passando em provas e concursos. E em geral são pessoas comuns, assim como todos nós.

   3. Assuma a responsabilidade pela sua aprovação: para chegar ao destino desejado é preciso que você assuma o comando da sua atuação. Os aviões e os navios, usados como exemplo no passo anterior, chegam ao destino definido pelo seu comandante. O mesmo se aplica a você. Se não assumir a responsabilidade pela sua aprovação não conseguirá chegar até ela. Assumir a responsabilidade é importante porque em busca de seu objetivo você terá que fazer diversas escolhas. Não só de planejamento de estudo e outros elementos principais voltados à aprovação, mas também, e talvez principalmente, em relação a outras atividades que precisarão dar prioridade ao estudo. Não quero dizer que você terá de escolher entre uma coisa e outra (por exemplo entre lazer e estudo). Mas que nas suas escolhas diárias o estudo deverá estar entre suas prioridades.

   4. Conheça a si mesmo: essa expressão, derivada dos conhecimentos socráticos, é de grande relevância quando se trata da aprovação em provas em concursos. Para conseguir montar um bom planejamento (passo seguinte) você precisa se conhecer. Precisa descobrir seus pontos fortes (matérias que mais gosta, por exemplo) e seus pontos fracos (seus “calcanhares de Aquiles”, aquilo que você menos domina). Precisa perceber também como você rende mais nos estudos e quais atividades de lazer contribuem de maneira mais efetiva para você relaxar.

   5. Faça planejamento a longo, médio e curto prazo: conhecendo um pouco mais sobre você mesmo será possível e necessário fazer planejamento. Falo aqui em longo, médio e curto prazo porque passar em um concurso como o de Juiz Federal é algo que leva algum tempo. Então você precisa considerar que o estudo será feito por um longo prazo (lembre-se dos 5 anos do passo 1). Isso não permite, por exemplo, um planejamento de estudar todos os dias por 18 horas seguidas. Você não passará de 2 semanas de estudo com toda certeza. Ao mesmo tempo, os bons concursos, como é o de Juiz Federal, em geral têm provas em etapas, o que determina a necessidade de se pensar em médio (concurso inteiro) e curto prazo (cada uma das etapas). É como um campeonato de futebol por “pontos corridos”. São muitos jogos. Elenco, treinos e preparação física são feitas para toda a temporada. Mas a preparação específica é feita com o pensamento “jogo a jogo”, ou seja, etapa por etapa. Nesse contexto, ao efetuar seu planejamento trabalhe no seguinte: (i) reforço dos pontos fortes visando excelência; (ii) eliminação dos pontos fracos para um nível no mínimo razoável; (iii) estudo diário individualizado de acordo com suas preferências pessoais e disponibilidade de tempo; (iv) reserva de algum tempo para atividades de lazer, de preferência as que mais aliviam seu estresse; (v) manutenção, acima de tudo, de regularidade na frequência de estudos; (vi) seleção de livros de qualidade e com poder de síntese, complementando estudos com artigos e jurisprudência, preferencialmente com pertinência aos examinadores.

   6. Busque um círculo de melhoria contínua e gradativa: apesar da grande concorrência, a aprovação em concursos, particularmente de Juiz Federal, é antes de tudo o resultado de uma superação pessoal, em que você concorre contra seus próprios limites de conhecimento. Assim, busque um aumento contínuo de conhecimento, já que a aprovação é fruto de um aprimoramento gradual. São os conhecimentos acumulados a cada dia de estudo que conduzem ao belo dia em que você está pronto para a aprovação. Nesse processo, tenha sempre a excelência no conhecimento como seu objetivo. Ela não é necessária para a aprovação, mas lhe fará olhar sempre para cima, em busca de mais conhecimento.

   7. Seja persistente, apesar das inevitáveis muitas reprovações: reprovar é parte do processo. Então você precisa ser persistente. Diria que a persistência é a marca registrada da aprovação. A grande maioria das pessoas que passou em um bom concurso antes disso reprovou muitas vezes. Aliás, mais reprovou que passou. Portanto, não se deixe abater pelas reprovações, tenha paciência e aprenda com os erros. É importante, aliás, que também os familiares ou pessoas que estão lhe ajudando tenham essa percepção de que a reprovação é algo natural, para que não dificultem as coisas com críticas sem conteúdo construtivo.

   8. Resolva aspectos “secundários” essenciais para a aprovação: existem algumas questões aparentemente secundárias, mas que são fundamentais para a aprovação em provas e concursos. A primeira delas é o lado pessoal. Família, amigos e companheiro(a) precisam estar cientes do sacrifício que a aprovação exige, para que você possa estudar em paz. Cabe a você explicar isso a eles. Mas também cabe a você montar um planejamento que não os exclua totalmente, para que eles ainda façam parte de sua vida quando passar no concurso. Outra questão importante é a financeira. Você precisa resolver como irá sustentar seus estudos, incluindo custos com cursos, livros, viagens para provas, etc. Também precisa investir em um bom local de estudos, que lhe dê tranqüilidade, concentração e conforto ergonômico. Com todos esses “investimentos” necessários é praticamente certo que você precisará trabalhar e estudar ao mesmo tempo. Isso exigirá disciplina. Mas não se preocupe com aqueles que têm a possibilidade de ficar só estudando. Isso também traz uma grande dificuldade, que é a pressão por não estar trabalhando. Então quem estuda e trabalha não está necessariamente em desvantagem em relação a quem só estuda. Quanto ao trabalho, vale ponderar que atividades ligadas ao concurso desejado ajudam a entender a parte prática da teoria que se vê nos livros, de forma que os chamados “concursos trampolim” para a carreira desejada são interessantes. E podem inclusive até se transformar na carreira final, conforme as coisas aconteçam no tempo. Portanto, não os despreze e não se limite aos concursos da carreira dos seus sonhos.

   9. Estude, estude e estude: essa é a chamada “regra de ouro” para a aprovação em provas e concursos. Já escrevi sobre o assunto em uma postagem anterior (clique aqui para ler), mas não poderia deixar de repetir a afirmação nesse momento, por evidente. Para além do conteúdo da postagem anterior, na hora de estudar lembre-se que o elemento “sorte” está sempre do lado de quem tem maior conhecimento. Então busque o conhecimento e terá a “sorte” de ver questões que domina serem cobradas. E procure contar com terceiros no processo. Grupos de estudo, separação de material, compartilhamento de informações é sempre uma via de mão dupla. Você ensina e aprende ao mesmo tempo, o que aprimora o conhecimento. Por fim, não basta só adquirir conhecimento. É preciso saber expressá-lo. Provas escritas e orais necessitam que você escreva e fale bem. Então trabalhe sua capacidade de falar de forma culta e aprimore sua escrita, desenvolvendo a habilidade de ser sintético e de utilizar corretamente a ortografia e a gramática. Para isso uma dica é a leitura de bons livros de literatura, que podem inclusive ser uma parte do seu lazer.

   10. Aprovado, construa uma carreira de Excelência: apesar do pós-aprovação não ser propriamente algo que diga respeito ao concurso de Juiz Federal em si, a verdade é que a aprovação é apenas o começo de uma nova etapa. Para que você tenha uma grande motivação para buscar a aprovação desde o momento da definição da aprovação como meta de vida (primeiro passo), deve desejar construir uma carreira de grande sucesso. Afinal não é a aprovação que lhe motiva, mas sim o que ela lhe trará em termos possibilidades pessoais e profissionais. Portanto, desde o início pense em retribuir suas conquistas fazendo a diferença na sociedade e prestando um serviço de qualidade. Isso lhe trará satisfação e renovação de motivação a longo prazo, para além da aprovação. E ajudará para que tudo conspire a seu favor.

   É isso, meus caros. Desculpem pelo extensão da postagem, mas esse foi o limite da minha capacidade de sintetizar o tema. Caso consiga o vídeo da palestra ele será postado aqui no blog, da mesma forma como feito com a palestra da ESMAFE/PR, em Curitiba (links na parte direita da tela inicial). Essa palestra de Curitiba fala um pouco sobre as provas do concurso de Juiz Federal em si. Um resumo dela foi objeto de uma postagem aqui no blog em novembro/11 (clique aqui para ler). Por fim, para quem ainda não leu, não custa lembrar do e-book "A arte da Excelência", disponível aqui no blog e que também trata do assunto concursos públicos.

Um grande abraço,

Emmerson Gazda

11 comentários:

  1. Sem dúvida alguma a palestra ministrada aqui em Blumenau foi de grandiosa importância para compreendermos muito sobre os concursos!
    Em especial,diria que o fato do senhor ter nos encorajado,no que diz respeito às leituras de doutrinas ou as próprias leis e realmente diagnosticando uma grande dificuldade do acadêmico de direito sobre a memorização. Por muitas vezes faço fichamento do que estou lendo para fixar melhor o conteúdo.
    Ademais, a simplicidade das palavras na palestra nos trouxe conforto em relação ao patamar em que o senhor encontra-se,afinal havia alunos de 1º ao 10º semestre.
    Eu estou no 4º!
    Queria ainda por fim registrar que alguns dos métodos abordados eu os venho praticando e agora mais do que nunca na certeza de estar no caminho certo!
    Grata por tudo,
    Caroline Josefovicz

    ResponderExcluir
  2. Michele, obrigado pela visita. Carol, é isso aí, procure sempre melhorar. Aproveite o tempo da faculdade para, acima de tudo, estudar o conteúdo visto na faculdade. Terminei de ler ontem o livro do amigo e juiz federal Leandro Cadenas, aprovado em primeiro lugar no mais recente concurso de juiz federal da 4a. Região (título: "Concurso público: eu passei", editora Método). É um livro bem interessante, fácil de ler e curtinho (apesar de ser imenso de conteúdo). Leandro observa que uma forma interessante de se aprender é prestar atenção nas aulas, montando um bom caderno e, no prazo máximo de 48 horas, fazer a revisão desse caderno em casa (além de estudar antes das provas, claro). Se você fizer isso durante a faculdade já terá uma boa base para buscar os melhores concursos. Com a leitura de um pouco de doutrina e jurisprudência sua faculdade será muito boa e ainda sobrará tempo para aproveitar um pouco essa fase da vida que é muito boa. Um abraço, Emmerson.

    ResponderExcluir
  3. Emmerson,

    Ótimo roteiro e conteúdo!

    Como incentivo aos concurseiros: A persistência é o menor caminho do êxito (Chaplin)

    Abraço,

    Márcio

    ResponderExcluir
  4. Emmerson, descobri seu site hoje e achei excelente.
    No entanto não estou conseguindo baixar o cd "Momentos de Excelência". O link está com defeito.
    Teria um outro link para eu baixá-lo?
    Agradeço.

    ResponderExcluir
  5. Anderson Koehler, obrigado pela observação do defeito no link. Já consertei e agora acredito que consigas baixar o CD. Qualquer coisa me avise. Um abraço, Emmerson Gazda.

    ResponderExcluir
  6. nossa, gostei muito de todos os conselhos. meu sonho é ser uma juiza federal e vou seguir isso dai passo a passo e tenho Fé em Deus que irei conseguir chegar até onde eu quero e realizar o meu sonho.
    Amém...

    ResponderExcluir
  7. A Arte da Excelência, mistura-se a arte de viver incondicionalmente a vida debaixo do céu, esforço continuo, labor, trabalho e ação...

    Parabéns Prof Emerson, serei seu aluno e no futuro seu colega de trabalho.

    Gustavo Fontana

    ResponderExcluir
  8. A Arte da Excelência é simplesmente o melhor livro que já li.

    Muito obrigada, professor Emmerson, por compartilhar seu brilhante conhecimento.

    Grande Abraço.

    Patrícia.

    ResponderExcluir
  9. Patrícia, obrigado pelo retorno quanto ao livro. Gustavo, fico no aguardo do cumprimento de sua promessa quanto a trabalharmos juntos no futuro!

    Um abraço,

    Emmerson Gazda

    ResponderExcluir
  10. Prezado Senhor,
    Que conselho o Senhor daria para um advogado recém formado, com 52 anos de idade:
    - Tentar um concurso público para a Magistratura ou Ministério Público?
    - Atuar como advogado na área que lhe for mais conveniente?
    Tais indagações se justificam, no meu entendimento, em virtude do longo tempo necessário para a preparação para um concurso da Magistratura, por exemplo.

    Grato pela atenção e parabéns pelo blog.

    Jailton

    ResponderExcluir

"A arte da Excelência" é um projeto destinado a gerar reflexão e ações concretas para a realização pessoal e profissional. Agradecemos por sua participação nesse projeto.